TEXTOS DO LIVRO "O CAIR DA TARDE"
Poesia e Prosa de
Rosimeire Leal da Motta Piredda

Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil
Julho/ 2012

 

Voltar para o Índice

MINHA FAMÍLIA
Rosimeire Leal da Motta Piredda

(Quando os cabelos brancos e as rugas dos nossos pais surgem, nos lembramos que um dia recebemos carinhos e atenção e agora chegou a hora de retribuir toda a dedicação que tiveram conosco.)

 

No principio era somente o meu pai e minha mãe.
Nasceu minha irmã em janeiro de 1968.
Eu, em abril de 1969.
Meu irmão, em setembro 1971.
Abraços protetores nos acolheram.
Uma corrente nos envolveu,
algemando-nos afetivamente para sempre!
A rosa e o cravo se abraçavam
e as florzinhas desabrochavam de alegria!
Contudo, o vento do outono soprou forte,
arrancando duas folhas desta árvore consanguínea:
primeiro levou meu irmão em 1991,
depois, minha mãe em 1994.
O orvalho da tristeza gotejou por muitos meses,
porém, secou, tornando-nos conscientes da vida.
O tronco desenvolveu-se mais experiente:
Deus nos fortalece continuamente!
Grau de parentesco gravado no sangue!
Somos uma família!
Crescemos com a dor das ausências,
confortando-nos um ao outro.
Meu pai, fruta sadia e madura:
95 anos vividos,
para contar as vitórias de uma existência!
Nesta nova fase,
apoio emocional e muito carinho.
Estamos cada vez mais ligados,
unidos por múltiplos laços.
Entre eles, o amor e o cuidado constante.

Obs.: Poesia escrita em 15.11.2007.
Meu pai faleceu em 30.11.2007.

--------------------------------------------------------------------


;

Poesia - " Minha Família."
Texto Do Livro "O Cair da Tarde"
Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil
Julho/ 2012

Autora - Rosimeire Leal da Motta Piredda
   
 
\n