MENORES ABANDONADOS
Rosimeire Leal da Motta Piredda

(Abandonar um menor significa deixar uma criança perdida na vida, com baixa autoestima, mau comportamento e, principalmente, problemas de identidade.)

Voltar
para o Índice


Texto Do Livro
"O CAIR DA TARDE"
Poesia e Prosa

Editora CBJE -
Rio de Janeiro
Brasil
Julho/ 2012

O aroma da flor
nem sempre é agradável ao olfato:
seu pólen pode causar alergia respiratória,
tornar-se grudento.
É aquele ser plantado num canto da rua,
afastado da convivência afetuosa!
Submeteu-se ao processo de desidratação:
evaporou-se sua esperança de ser feliz!
Debaixo do sol intenso do desprezo,
perdeu a água que nutria seus ideais.
Menores abandonados no caminho da exclusão,
cheiram a injustiça!
A imundície das suas roupas,
reflete a podridão do lado social:
fingem que ajudam,
empurram a sujeira para debaixo do tapete.
É impossível para a chuva que cai,
limpar as amarguras do coração-criança:
formam lama ao seu redor,
afunda cada vez mais.
Desfolharam suas pétalas secas,
resultado: mal-me-quer!

---------------------------------------------------------------


 

Poesia - Menores Abandonados
Texto Do Livro "O Cair da Tarde"
Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil
Julho/ 2012
Autora - Rosimeire Leal da Motta Piredda

Poesia - Menores Abandonados
Antologia III Concurso Marise Andreatta
Internacional Justiça e Igualdade Social
Diversos Autores - Celeiro Escritores - SP
2016