O INFIEL
Rosimeire Leal da Motta Piredda

(O infiel se comporta assim por falta de paixão no próprio relacionamento, ou seja, relaciona-se com pessoas que ele sabe e sente que não sente amor verdadeiro e, para não ficar sozinho, pensa que é melhor seguir em frente e aproveitar o tempo. Não pensa nos sentimentos do outro.)

Voltar
para o Índice


Texto Do Livro
"
EU POÉTICO"
Poesia e Prosa

Editora CBJE -
Rio de Janeiro
Brasil
Agosto/ 2007

Pássaro da inconstância.
Asas longas tentando encobrir sua infidelidade.
Bico fino, língua muito comprida,
para retirar o néctar das flores femininas.
Beija a todas sem apegar-se a nenhuma.
Voa velozmente de uma dama para outra.
Beija-flor! Colibri leviano.
Lábia e álibi perfeitos.
Muitas promessas de amor,
seladas com um súbito adeus.
Apaixona-se por um olhar,
perde o encanto no pôr-do-sol.
Incorrigivelmente infiel.
Certo dia, a ave despertou quarentona.
Parou subitamente no ar.
Pousou num galho de uma árvore.
Coração vazio... solidão...
Quanto tempo perdido!...

---------------------------------------------------------------


 

Poesia - " O Infiel"
Texto Do Livro "EU Poético"
Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil -
Agosto/ 2007
Autora - Rosimeire Leal da Motta Piredda