MEU IDEAL DE POESIA
Rosimeire Leal da Motta Piredda

 

Compartilhe no Facebook

 

Voltar para o Índice

Obs.: Sou tímida, falo pouco e por isto muitas vezes as pessoas não conseguem entender quem eu sou, ou me julgam de outra maneira. Assim, digo que gostaria de escrever uma poesia que fosse o espelho de mim mesma, no qual todos pudessem ver meu interior refletido nele e desta forma poderiam conhecer a verdadeira pessoa que eu sou, pois por causa da timidez não é possível.


Meu ideal seria escrever uma poesia que soasse como uma suave canção e delineasse meus sentimentos mais íntimos, dando forma quase sólida a minha alma.

Teria frases transparentes e em um rápido olhar, o leitor perceberia o que sinto e se comoveria com o lirismo vindo de mim.

Suas imagens seriam vivas, de tal maneira intensa que seria possível presenciar o sentimento que aquece o espírito da existência.

Meu desejo seria criar um soneto que fosse uma passagem no tempo, entre linhas e letras, que fosse o espelho de meu coração, mostrando a todos, sem mistério e sem medo, o modo doce e romântico que ele bate pela vida. Seria uma expressão tão pura como as águas límpidas de um lago que refletem espontaneamente o que há em sua profundidade.

Então, quando os versos estivessem prontos, meio incerta, se fui eu quem os escreveu, ou se saíram de mim e pousaram no papel, enviaria uma cópia a todos que me conhecessem, para que entendessem a emoção de compreender claramente o pensamento feminino, o espetáculo de tocar uma alma com os olhos e ter a certeza que se é tão humano, e no fundo, tão parecido, com a pessoa que a magia das pequenas e simples palavras souberam descrever...

------------------------------------------------------------------------

 
 

Crônica - "Meu Ideal de Poesia"
Texto Do Livro "Voz Da Alma"
Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil -
Novembro/ 2005
Autora - Rosimeire Leal da Motta Piredda

 

 

 


Crônica - "Meu Ideal de Poesia"
Concurso "Internacionalizando o Novo Escritor "
4.º Lugar - Vespasiano/MG - Maio/2007

Cronica meu ideal seria escrever. Em meus pensamentos. Meus sonhos profundos. Sonhos de uma alma romântica e feminina. cronica meu ideal seria escrever.

 
\n