TEXTO DO LIVRO "VOZ DA ALMA"
Poesia e Prosa
de Rosimeire Leal da Motta Piredda

Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil
Novembro/ 2005

 

Voltar para o Índice

A ELEIÇÃO BRASILEIRA
Rosimeire Leal da Motta Piredda

(A eleição é uma comédia e ao mesmo tempo um drama.)

 

Estamos às portas de mais uma eleição. O momento é de uma grande peça teatral. Sim, os políticos sobem no palco, põem suas máscaras, representam honestidade e prometem mudanças extraordinárias.

Os "candidatos-atletas" numa corrida desenfreada para tomar posse da primeira colocação, tentam derrubar os concorrentes, fazem trapaças, inventam mentiras e tornam público o que os outros fizeram de errado.

E então, os que se sentem atingidos, contra-atacam e ficam um jogando casca de banana no outro e os que vêm atrás, levam um escorregão.

Esta é a eleição brasileira, que é uma comédia e ao mesmo tempo um drama.

Quem quer votar?

O voto obrigatório é uma agressão à liberdade. Se pensar bem, não votar também deveria ser um direito. Como protesto as pessoas anulam seus votos ou votam em branco.

Qual é o melhor candidato?

Estes "candidatos-atores", estão tão bem maquiados e fazem cara de santos, que quase convencem. Sim, porque ninguém se esquece do "depois das eleições", passadas. O problema é que os políticos sofrem de amnésia. O candidato não se lembra de suas promessas, mas o povo não se esquece.

E o povo brasileiro se sente enganado. Ninguém agüenta mais esta representação teatral e se recusam a ser platéia de um ato que é uma agressão ao cidadão.

Mas a culpa é sempre do povo: "O brasileiro não sabe votar." (Não é assim que dizem?).

Ou estão faltando candidatos de mais caráter?

Mas alguns candidatos parecem ser tão sinceros, que se ganham uma eleição deveriam receber um troféu, um Oscar, como melhor ator.

Lá vai o brasileiro, de título na mão e enfrentar uma fila rumo à forca.

Mas, quem será decepado... o Brasil.

Este país que já perdeu a cabeça tantas vezes, inclina-se mais uma vez na guilhotina, com um fundo musical do "Hino Nacional Brasileiro":

"... em teu seio. Oh, liberdade, desafia o nosso peito a própria morte! Oh, pátria amada, idolatrada, salve! salve!..."

-------------------------------------------------------------------



Crônica - "A Eleição Brasileira
Texto Do Livro "Voz Da Alma"
Editora CBJE - Rio de Janeiro - Brasil -
Novembro/ 2005
Autora - Rosimeire Leal da Motta Piredda

Crônica - "A Eleição Brasileira
2.ª Antologia Novos Talentos da Crônica Brasileira
CBJE Editora - Rio de Janeiro - RJ
Abril – 2006
 
\n