Poesia - Sonhando Acordada
Texto Do Livro Antologia"Feira Literária 90 Anos
Herculano Vieira"
Diversos Autores
Celeiro de Escritores - São Paulo
2017

 

 

Voltar para o Índice

SONHANDO ACORDADA
Rosimeire Leal da Motta Piredda

 

Sala. Ambiente desanimador ao meu redor.
Diante de mim, uma janela.
Meus olhos deixaram o espírito e saíram ao ar livre.
Fugi dos vozerios e atritos.
Imaginei que estava lá fora,
sentindo uma brisa refrescante.
Sonhava acordada,
porém, prestava atenção ao que se passava a minha volta.
Recinto oprimido.
Um passarinho pousou naquela árvore!
_ Você está compreendendo? __ Perguntou uma voz.
_ Sim, respondi.
Escapei, desta vez, pela porta.
Senti que mergulhava no rio que há logo ali a frente,
a água fria tranquilizou-me.
Um olhar aborrecido em minha direção,
obrigou-me a retornar ao agora.
Mas, em meu íntimo estava pronta para voar novamente
e desviar-me dos assuntos desagradáveis.
Meu cérebro não está perdendo conhecimento vital,
apenas se recusa a ficar abatido.
Confesso, faço leitura desatenciosa do momento presente.
Eu aqui e ao longe, em duas dimensões.
Algumas partes tornam-se sem sentido em algum ponto.
A movimentação dos olhares denuncia minha ausência.

--------------------------------------------------------------------


 
     
 
\n