SABEDORIA DA NATUREZA
Rosimeire Leal da Motta Piredda


Voltar
para o Índice

Texto Da
Antologia"Luz"
Diversos Autores

Celeiro de Escritores
São Paulo.
2017

.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*

Não compreendi quando o vento começou a soprar do mar.
Com velocidade
empurrava as águas sobre as areias continuamente.
Eu e minha sombra sentimos a ventania cessar
e vimos às ondas diminuírem, e escaparem da zona de geração.
Elas mantinham sua trajetória
mesmo fora da área de ação do ar.
Ah! Notei a tristeza e a angustia
que a maré aprisionava dentro de si,
lançando tudo para longe!
Na praia havia paz porque não se permitia guardar rancor.
O coração estava vazio de ressentimentos.
A minh'alma aprendeu a lição.
Fiquei observando a quietude da paisagem.
E a opressão que havia em mim, foi-se com a brisa.
Com as mãos na cintura,
admirava a sabedoria da natureza!

---------------------------------------------------------------